Search
  • Gustavo Lopes

ARRI comemora dez anos do sistema de câmera digital ALEXA

Confiada em inúmeras produções e pelos principais cineastas do mundo, a ALEXA estabeleceu a referência pela qual todas as outras câmeras são avaliadas. Este ano, a ARRI comemora o décimo aniversário da ALEXA.

Lançada logo após o início da era digital, no verão europeu de 2010, a ALEXA conquistou os corações dos diretores e diretores de fotografia devido ao seu look e funcionalidades cinematográficas. “Parecia e sentia como se fosse uma câmera de filme ARRI: sólida, robusta, pronta para suportar a vida em uma locação. Era fácil de usar. O menu e os botões pareciam velhos amigos, não muito diferentes de uma ARRICAM. Mais importante de tudo, as imagens tinham um look de filme. A latitude e a exposição eram semelhantes. As altas luzes e as áreas de sombra podem ser expostas de maneiras familiares, usando um fotômetro em vez de um waveform, se você quiser. Não parecia vídeo”, lembra Jon Fauer, diretor de fotografia e editor da revista “Film and Digital Times”.

Com uma arquitetura de sistema atualizável, a ALEXA evoluiu por meio de atualizações de software e de hardware para acompanhar as necessidades em constante mudança do setor.


Desde o lançamento original da câmera e em estreita colaboração com os diretores de fotografia, a ARRI continuou a lançar novos modelos e muitas atualizações de software para melhor atender a uma ampla variedade de aplicações. 2015 trouxe a compacta ALEXA Mini, que se popularizou instantaneamente, e a ALEXA 65, com um sensor três vezes maior que o Super 35. As adições mais recentes à família ALEXA, são as câmeras de grande formato ALEXA LF e Mini LF, ambas com sensores ligeiramente maior que VistaVision ou Full Frame de 35mm. Robert Richardson, ASC foi o primeiro diretor de fotografia a usar ALEXA oficialmente em 2010 no longa-metragem “As Invenções de Hugo Cabret”. Ainda entusiasmado com o sistema de câmeras, dez anos depois, Richardson escolheu a ALEXA 65 e a ALEXA Mini LF para capturar seu último projeto "Venom 2". O diretor de fotografia Roger Deakins, CBE, ASC, BSC fotografou o filme de 2011, “O Preço do Amanhã”, na ALEXA.

Uma década depois, Deakins ainda conta com o sistema de câmeras ALEXA e decide usar a ALEXA Mini LF no seu trabalho em "1917".

A própria ALEXA foi reconhecida com um Prêmio Científico e de Engenharia da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e um Emmy de Engenharia da Academia de Televisão. Mais importante, ajudou inúmeros cineastas a criar trabalhos premiados. Oito das nove conquistas do Oscar de Melhor Fotografia apresentadas desde o lançamento da câmera, foram para produções com a ALEXA. O mesmo acontece com seis dos nove vencedores do Oscar de Melhor Efeito Visual e seis dos nove vencedores do Oscar de Melhor Filme (os outros três foram filmados com câmeras de filme ARRI). Os filmes notáveis vencedores do Oscar capturados com ALEXA incluem "A Invenção de Hugo Cabret" em 2011, "Aventura de Pi" em 2012, "Gravidade" em 2013, "Birdman" em 2014, "O Regresso" e "Spotlight" em 2015, "Moonlight" em 2016, "A Forma da Água" e "Blade Runner 2049" em 2017, "Green Book: O Guia" e "Roma" em 2018 e "Parasita" e "1917" em 2019.

A ARRI agradece aos cineastas por trás desses filmes por escolherem a ALEXA, bem como a muitos outros pelos quais a ALEXA tem sido a base de suas carreiras. No décimo aniversário do sistema, esperamos que todos estejam...ainda apaixonados!

Junte-se a nós on-line para comemorar os dez anos da ALEXA da ARRI em:

https://www.arri.com/alexa-10th-anniversary

5 views

Oeditor.com ® - Produção de Vídeos e Filmes Publicitários​

2009® Oeditor.com – Todos os direitos reservados e registrados. CNPJ 27.325.217/0001-28

Oeditor.com é uma marca e formato registrado pelo AVCTORIS em mais de 172 países pela Convenção de Berna.